Ovo é um alimento bem completo em termos nutricionais. É fonte de proteínas, vitaminas e com ele saem diversos pratos simples de fazer (mexido, omelete, frito, cozido, batido, etc).

Post-03

Porém, muita gente menospreza a gema e enxerga esta parte do ovo como uma vilã, achando que engorda ou que simplesmente faz mal. Principalmente nessa onda fitness e de dietas proteicas, é comum as pessoas darem valor apenas à clara, por ser rica em albumina (proteína), e dispensar a gema. Um pecado! É o que explica a nutricionista convidada para este post, Fernanda Marquezini:

Post-04

Pelo contrário! Segundo a nutricionista, do ponto de vista nutricional, o ovo é quase tão completo quanto o leite materno. “A gema tem antioxidantes, vitaminas A, E e complexo B, zinco, ferro, selênio e vanádio, um elemento que recentemente foi considerado essencial ao organismo”, diz Fernanda. E afirma que não há necessidade de descartar a gema quando se faz um prato com ovos,por causa dos benefícios que ela oferece. “Usá-la na forma cozida ou omelete são as opções mais saudáveis. Cozido o ovo inteiro tem 80 calorias, mas o ideal é cozinhar por 2 a 3 minutos para não perder os nutrientes e também não ficar cru, afastando bactérias que podem desencadear problemas como diarreias e vômitos”, aconselha a nutricionista.

Post-05

Post-06

– Rico em minerais, vitaminas e substâncias que combatem os radicais livres;

– Grande aliada da glândula tireoide, por conter iodo, que mesmo em pequenas quantidades estimulam a produção de hormônios tireoidianos;

– Presença de carotenoides, que vão além da coloração típica da gema, pois se transformam em vitamina A, que também auxiliam na modulação do metabolismo da glândula tireoide.

– Fonte de vitamina D, que auxilia na saúde óssea;

– Tem altas doses de colina, essencial para o sistema nervoso, que estimula a memória e a concentração;

– Protege até a visão, pois contem zeaxantina e luteína, capazes de manter longe problemas como catarata;

– Alto benefício nutricional com baixo custo;

– Alimento tão completo quanto o leite materno.

Post-07

Vale lembrar que apenas para quem tem colesterol alto, a recomendação é cautelosa em ingerir de 2 a 3 ovos inteiros por semana. Caso a pessoa não tenha o problema, pode comer um ovo inteiro por dia. “É um alimento completo, que não pode faltar no nosso cardápio”, finaliza Fernanda.

Comentários

comentários