Este post é para mamães, papais, vovós e todos aqueles que cuidam de bebês e crianças, vamos falar sobre plásticos seguros. Os pequenos têm muitos utensílios da alimentação que são feitos de plástico, como copinhos, garrafinhas, mamadeiras etc. Mas sabiam que nem plásticos são seguros para o uso constante?
baby-cups

Pesquisando sobre o assunto, achei um guia que mostra como fazer escolhas mais seguras ao utilizar plásticos. Existem vários tipos de plásticos – os produtos são normalmente marcados com um número fechado pelo símbolo de reciclagem, o que é normalmente encontrado na parte inferior do item. Este símbolo é usado para identificar o plástico e a reciclabilidade do produto. Em produtos plásticos em geral marcados com os números 2, 4 e 5 são as escolhas mais seguras.

plásticos seguros

 

Plástico #1 – PET (Politereftalato de Etileno), a resina de plástico e uma forma de poliéster. É muito usado em fabricação de garrafas, frascos e embalagens para refrigerantes, águas, sucos, óleos comestíveis, medicamentos, cosméticos, produtos de higiene e limpeza, destilados, isotônicos, cervejas, entre vários outros.

Perigo: Estudos descobriram níveis de antimônio (um produto químico tóxico) a partir de garrafas de água que foram colocadas no calor para tempos prolongados. Ou seja, apesar de laváveis, as garrafas PET devem ser usadas por pouco tempo.

Plástico #2 – HDPE (Polietileno de Alta Densidade), é feito do petróleo. É rígido, opaco e suporta altas temperaturas. Muito usado em embalagens de produtos de limpeza (amaciantes, por exemplo) e naquelas mesas e cadeiras de plástico.

Perigo: Não existem estudos que revelam perigo.

Plástico #3 – PVC (Clorido de Polivinil), um polímero termoplástico. Pode ser mais “macio” e flexível. É o material de cortinas de banheiro, brinquedos de água (bóias, etc), objetos infláveis e até roupas.

Perigo: Deve ser evitado.

Plástico #4 – LDPE (Polietileno de Baixa Densidade), é translúcido e opaco. Flexível, porém rígido e quebrável. O LDPE é amplamente usado na fabricação de vários recipientes, tabuleiros, garrafas, canalização, componentes de computador, superfícies de trabalho, peças que necessitem de solda, equipamento de laboratório, equipamento de parques infantis entre outros.

Perigo: Não existem estudos que revelam perigo.

Plástico #5 – PP (Polipropileno) é rígido, forte, resistente às altas temperaturas. Dele são feitas as garrafinhas e copos de bebês e crianças e os itens resistentes ao microondas e à máquina de lavar.

Perigo: O perigo está ao esquentar o alimentos ou bebida dentro dessa embalagem. O ideal é esquentar em uma embalagem de vidro e depois passar para o plástico.

Plástico #6 – PS (Poliestireno) é o material de capas de CDs (lembram?? rsrs) e até algumas embalagens de restaurantes, que eles usam para o cliente levar a comida que sobra.

Perigo: De acordo com estudos, o contato contínuo e extenso com este material pode causar danos como fadiga, nervosismo, insônia, alterações na hemoglobina e até efeitos cancerígenos.

Plástico #7 – OUTROS, geralmente os policarbonatos (PCs), derivados de BPA (Bisfenol-A). O BPA faz mal por ser um disruptor endócrino. Isso pode causar câncer, puberdade precoce, obesidade, e provoca uma série de efeitos adversos, incluindo comportamental, reprodutivo (incluindo abortos e infertilidade) e problemas de desenvolvimento.

MELHORES ESCOLHAS: Em resumo, produtos de plástico marcados com os números 2, 4 e 5 são as escolhas mais seguras. Independentemente do plástico que você usar, evite expor a temperaturas elevadas (de microondas, lava-louças) e use detergentes suaves para a limpeza.

Espero que tenha esclarecido alguma coisa! Assim podemos ficar mais atentos, não é mesmo?

Um beijo!

(Fonte: Baby Green Thumb)

 

 

Comentários

comentários