Um dos perrengues nas famílias nos inícios dos semestres (fevereiro e agosto) seja estabelecer novamente a rotina de sono das crianças na volta às aulas, pois ela é extremamente importante para o “funcionamento” do lar – a rotina das outras pessoas da casa – e para o aprendizado dos pequenos na escola. Esta semana a criançada voltou às aulas, para a alegria de muitas mamães e tristeza de outras – sim, conheço algumas mães que adoram seus filhos de férias em casa, pois isso para elas e para eles significa menos correria, menos atividades e férias também para elas que são “mãetoristas” rs.

Durante as férias é muito comum as crianças dormirem mais tarde que o habitual, pois não têm o compromisso da aula no dia seguinte e fazem programas que não fariam no dia a dia letivo, como viagens, ida a shoppings e restaurantes, casa de amiguinhos e parentes e a TV ligada até mais tarde, por exemplo. Mas se enganam os pais e responsáveis que acham isso “muito bonito”. Carolina Gambetta Paim, médica do Instituto Brasiliense de Otorrinolaringologia (Iborl), lembra que variações constantes de horário são muito prejudiciais para as crianças. O ideal é que o horário de sono seja semelhante todos os dias, mesmo nas férias, feriados e fins de semana, com variação máxima de uma hora. “Dessa forma, a criança terá muito mais disposição e bom humor para aproveitar esses momentos”, afirma Carolina.

O ritmo para recuperar a rotina de sono na volta às aulas pode variar para cada criança, mas geralmente é necessário pelo menos uma semana para que tudo volte ao normal. Porém, mantendo o máximo possível a rotina de sono durante as férias faz com que a criança consiga retomar a rotina das aulas sem sofrimento e, o melhor, com uma aprendizagem de qualidade, já que o tempo todo os pequeno serão submetidos a algo que nunca vivenciaram, além de novos estímulos. Priscilla Martins Mazzeti é coordenadora de educação infantil no Colégio Objetivo lembra que é durante o sono que as crianças solidificam o aprendizado e aquelas que não têm noites bem dormidas apresentam dificuldades de aprendizado além de ficarem irritadas, chorosas e com baixo rendimento nas atividades. “Nas salas de educação infantil (1 a 5 anos) temos camas onde eles podem cochilar caso sintam necessidade. Crianças com sono não absorvem o conteúdo de maneira eficaz”, destaca. A falta de sono pode acarretar irritabilidade e agitação, além de redução das funções cognitivas, piora da inteligência, memória e atenção.

Pois é pessoal. Crianças precisam dormir! Apesar de muitas vezes parecerem dispostas e energéticas, na maioria dessas vezes elas estão é brigando com o sono, por isso ficam tão agitadas em determinados horários. Ouço muitos pais e mães comentarem: “Eu deixo meu filho(a) acordado até tarde porque ele fica super agitado, não tem sono de jeito nenhum”. Mas isso é culpa dos pais que não criam uma rotina de sono ao pequeno. Na minha opinião, tá gente?? Vamos falar mais disso em um próximo post 🙂

Beijos!

 

Comentários

comentários